quinta-feira, 24 de março de 2011

Apodi comemora 176 anos de emancipação política com bolo de 17.6 metros







APODI – Centenas de pessoas compareceram ao Calçadão da Lagoa do Apodi, para prestigiar a festa de comemoração aos 176 anos de emancipação política de Apodi, terra da Água Mineral, Mel de Abelha, Castanha de Caju, Petróleo, Bode, Barragem de Santa Cruz, Chapada e Vale e de um povo forte e hospitaleiro.

Realizada pela Prefeitura do Apodi a festa aconteceu durante toda manha dessa quarta-feira (23 de março), contou com uma vasta programação e um bolo de 17.6 metros que foi distribuído para os apodienses que prestigiaram o importante evento.

A data foi marcada pelas realizações de varias apresentações culturais, torneio ciclístico, maratona, Banda Municipal de Musica Antonio de Pádua Leite, Ato Ecumênico e outras atividades que garantirão uma festa bonita e marcada pelo brilho que encantou a todos que dela participaram.

Na avaliação da prefeita do município, professora, Goreti Silveira Pinto (PMDB), o evento é positivo, pois tem a intenção de manter viva a cultura existente na cidade. “Tudo acontece para dar continuidade ao projeto de comemorar as festividades de nosso município e atender as expectativas dos apodienses”, comentou a prefeita Goreti Pinto.

Durante seu pronunciamento a prefeita, Goreti Pinto, destacou que a sua administração vem trabalho de forma responsável e buscando parcerias com os Governos Estaduais e Federais para dotar a cidade de uma melhor infra-estrutura e manter em funcionamento importantes programas nos campos do social, educação, saúde, esporte e agricultura. “Nosso sentido é trabalhar dando uma atenção especial à população e essas comemorações elas já fazem parte da nossa tradição, Apodi é uma cidade que a cada dia seus filhos sentem orgulho de ter nascido aqui”, comemora a prefeita.

Além da prefeita Goreti Pinto e do vice-prefeito, Evandro Marinho de Paiva "Vandinho", a festa contou com a participação de todos os seus secretarios e assessores, empresarios, diretores de escolas, professores, politicos, vereadores, representantes de varios outros segumentos e a população em geral.


A história de Apodi começa bem antes do dia 23 de março de 1835 - data de sua Emancipação Política. Nos idos de 1680, quando os irmãos Manoel Nogueira Ferreira e João Nogueira conseguiram a confirmação da sesmaria para colonizar a Ribeira do Apodi, a disputa pelas terras, agradável vale, era uma evidência. Colonizadores e índios paicus reivindicavam os domínios das terras. Começa aí a história.

Com a sublevação geral dos índios, ocorrida entre os anos de 1687 e 1696, os irmãos Nogueiras tiveram que se retirar da área, onde já haviam feito plantações e instalado a criação de gado. Alguns anos depois, os Nogueiras voltam com Manoel Nogueira no comando na condição de sargento-mor da Ribeira do Apodi. A partir daí, o território experimentou uma época de progresso e crescimento.

Com a presença de padres jesuítas, dentro de um trabalho de catequese, foi instalada a Aldeia do Apodi, em janeiro de 1700. Em 1761, foi extinta a Missão do Apodi, e os índios foram transferidos para a sede do município de Portalegre.

No ano de 1766, foi finalmente criado o distrito de Apodi. Sua freguesia foi instalada por dom Francisco Xavier Aranha, do bispado de Olinda e Recife, em 3 de fevereiro do mesmo ano. Em 11 de abril de 1833, por Resolução do Conselho Geral da Província, o distrito de Apodi tornou-se município, sendo desmembrado de Portalegre. A Lei Nº 988, de 5 de março de 1887, elevou Apodi à categoria de cidade.

Origem do nome Apodi - Apodi é palavra de origem indígena. Segundo os historiadores, significa "coisa firme", altura, unidade, um planalto, uma chapada. Seria a Chapada do Apodi à qual os índios davam esta denominação? É provável que assim. A versão acima é do historiador Câmara Cascudo, a maior autoridade nos assuntos históricos.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

(84) 9622:1119

Um comentário:

Anônimo disse...

a prefeita gorete só tem propaganda ação para o municipio de que é bom nada

Mínino e máximo